Mural

Mural

 Ave Maria : 

http://www.youtube.com/watch?v=VaenelXHMas

 

Deus nos criou para a vida no Céu, afirma Bispo de Córdoba
Gaudium Press - 2013/11/05


Córdoba - Espanha (Terça-feira, 05-11-2013, Gaudium Press) Em recente celebração, o Bispo de Córdoba (Espanha), Dom Demetrio Fernández, assegurou que Deus criou o homem para viver feliz na eternidade do Céu. "Deus nos criou para a vida, e para a vida feliz na eternidade do céu. Mas não nos levará com Ele forçadamente, mas por colaboração livre de nossa vontade e nossos atos. A Fé nos fala de 'outra vida' além da morte, pois não acaba tudo com a morte, mas seguiremos vivendo para sempre", assegurou.
deus_nos_criou_para_a_vida_no_ceu_afirma_bispo_de_cordoba.jpg

Dom Fernández ressaltou que "nascemos para o Céu e para Deus, mas o homem experimenta a tentação constante de apartar-se de Deus, porque o considera seu rival, correndo o risco de perder-se eternamente". Segundo ele, a tarefa mais importante de nossa vida é "aprender a amar de verdade para saciar-nos plenamente de Deus, que nos chama ao amor eterno".

O Prelado recordou o exemplo dos santos, "nossos irmãos, que cruzaram o umbral da morte, e dos quais temos a certeza de que alguns já estão com Deus, que chegaram a meta com êxito pleno" que lutaram nesta vida para alcançar a Vida eterna.

Concluindo sua homilia, o Bispo de Córdoba exortou os fiéis a visitarem os cemitérios e oferecer sufrágios pelas almas dos defuntos, algo que além de nos fazer ser conscientes de "nossa sorte eterna, nos faz desejar o céu, purificar-nos já aqui na terra, participando da Cruz de Cristo e acrescenta a esperança em Deus que nos chama para viver com Ele". (EPC)

Com informações da ACI.

 

Podemos comprar o Céu ?

A pergunta pode causar arrepio. É claro que o Céu não se compra com dinheiro. No entanto, ele tem o seu "preço"... Qual a "moeda" que tem valor para Deus? Uma bela história, ocorrida na Alemanha, durante a Idade Média, responde a esta questão. 

Gertrudes era uma freira mui­to devota de Nossa Senhora. Entre as práticas de piedade mariana que cultivava, encantava-a sobretudo a Ave-Maria ou "Sau­da­ção An­gélica". Certo dia estava re­zan­do em seu quarto, quando este se iluminou comImaculada Conceição - Paróquia de Santo Ulrico, Ortisei (Itália).jpg uma luz mais intensa que a do sol. Era o próprio Jesus que vinha conversar com ela. Apesar da majestade da aparição, Santa Ger­tru­des - pois é dela que falamos - não interrompeu as orações. Notou, com surpresa, que a cada "Ave-Ma­ria" re­citada, Jesus co­locava sobre uma mesa uma linda moeda, de um ouro todo especial, de um brilho não conhecido nesta terra. Após alguns instantes, perguntou ela ao Salvador:

- Senhor, que fazeis?

- Gertrudes, cada Ave-Maria que você reza lhe obtém uma moe­da de ouro para o Céu. Sim, minha filha, esta é a moeda com a qual se compra o Paraíso.

Orvalho celestial e divino

A Ave-Maria é o cântico mais belos que podemos entoar em louvor da Mãe de Deus. Quan­do a rezamos, louvamos Nos­­sa Senhora por ser um precioso ­escrínio, cheio das graças de Deus, de onde se derramam sobre nós; louvamo-La por ser a esco­lhida do Senhor, o que a faz bem-aventurada acima de todas as mu­lhe­res; louvamo-La, ainda, pela mag­nífica encarnação, em seu claus­tro materno e virginal, do próprio Verbo de Deus. Filha dileta do Pai, Mãe admi­rá­vel do Filho, Esposa fidelís­sima do Espírito Santo. Essa é Ma­ria, a cria­tura mais amada, incomparavelmente acima de qual­quer outra, pela Santíssima Trin­dade. 

Assim, as honras pres­tadas à Santíssima Virgem são su­pre­ma­men­te agradáveis a Deus. De ou­tro lado, Nossa Senhora é mãe ca­rinhosa e solícita: sempre que re­zamos a Ave-Maria, Ela nos dá o me­lhor dos seus presentes, que são as graças das quais transborda. Por isso, os santos mais devotos da Mãe de Deus chamavam esta preciosa oração de orvalho celestial e divino. Sabemos que o orvalho da madrugada torna a ter­ra fecunda, dando-lhe a possibilidade de produzir os frutos mais deliciosos. 

A Saudação An­gélica é como um orvalho que pre­para nossas al­mas para praticar as virtudes mais difíceis e mais ma­ravilhosas: a Fé, a Esperança, a Caridade ou Amor de Deus, a Pu­reza. Fecundadas por esse magnífico orvalho, nossas almas tornam-se belas e agra­dá­veis a Deus. 

Além desse precioso fruto, ela nos comunica uma alegria inte­rior, indispensável para en­frentar os dra­mas do nosso mundo tão agitado.

Um grande devoto de Maria disse estas consoladoras pa­la­vras: "Estás aflito? Reza a Maria; Ela converterá tua tristeza em gozo e tuas aflições em con­solo".

Concluamos com o que disse­ram a esse respeito os maiores pre­ga­do­­res da devo­ção a Maria San­tíssi­ma: a Ave-Maria é um ósculo casto e amo­ro­so que se dá em Maria, é apre­sentar-Lhe uma ro­­sa vermelha, é oferecer-Lhe uma pé­rola preciosa, é dar-Lhe uma taça de néctar divino.  (Revista Arautos do Evangelho, Março/2002, n. 3, p. 4 à 7)